Na sequência do roubo de material de guerra em Tancos, Conselho Nacional da AOFA emite um comunicado

O comunicado recorda que o que sucedeu não pode ser desligado da degradação da situação a que vêm sendo conduzidas as Forças Armadas desde há décadas quer sob o ponto de vista orçamental (com todas as consequências associadas) quer no que respeita aos direitos consignados aos militares, nomeadamente os que deviam decorrer do EMFAR.

Termina de uma forma muito simples: ou o MDN muda as políticas que vêm sendo seguidas para as Forças Armadas ou, no caso de não ter capacidade para tal, só lhe resta ponderar a sua continuidade no Governo.

No final da reunião extraordinária do CN da AOFA, o comunicado foi lido pelo nosso Presidente aos microfones da RTP, SIC e TVI, bem como de uma estação estrangeira de televisão. De seguida, os repórteres – que esperaram duas horas e meia pela conclusão da reunião do CN – fizeram inúmeras perguntas ao Presidente da AOFA durante um período que excedeu os 30 minutos.

Voltar


@ 2011 - AOFA - Todos os direitos reservados
E-mail: geral@aofa.pt
Av. Bulhão Pato, nº 7 – 1º Andar
2825-846 Trafaria PORTUGAL
Tels: 214417744 - 912500813
Fax: 214406802
Powered by António Chaves - Optimizado para Internet Explorer 8 ou superior e resolução 1024x768.